LYRIC

Sigilosa al pasar
Sigilosa al pasar
Esa loba es especial
Mírala, caminar caminar

Quién no ha querido a una diosa licántropa
En el ardor de una noche romántica
Mis aullidos son el llamado
Yo quiero un lobo domesticado.

Por fin he encontrado un remedio infalible que borre de todo la culpa
No pienso quedarme a tu lado mirando la tele y oyendo disculpas
la vida me ha dado un hambre voráz y tú apenas me das caramelos
Me voy con mis piernas y mi juventud por ahí aunque te maten los celos

Una loba en el armario
Tiene ganas de salir
Deja que se coma el barrio
Antes de irte a dormir

Tengo tacones de aguja magnética
Para dejar a la manada frenética
La luna llena como una fruta
No da consejos ni los escucha

Llevo conmigo un radar especial para localizar solteros
Si acaso me meto en aprietos también llevo el número de los bomberos
ni tipos muy lindos ni divos ni niños ricos yo sé lo que quiero
pasarla muy bien y portarme muy mal en los brazos de algún caballero

Una loba en el armario
Tiene ganas de salir
Deja que se coma el barrio
Antes de irte a dormir

Cuando son casi la una la loba en celo saluda a la luna
Duda si andar por la calle o entrar en un bar a robar fortuna
Ya está sentada en su mesa y pone la mira en su próxima presa
Pobre del desprevenido que no se esperaba una de esas

Sigilosa al pasar
Sigilosa al pasar
Esa loba es especial
Mírala caminar, caminar

Deja que se coma el barrio
Antes de irte a dormir

Tradução

Silenciosa ao passar
Silenciosa ao passar
Essa loba é especial
Veja ela caminhar, caminhar

Quem nunca quis uma deusa animal
No ardor de uma noite romântica
Meus uivos são o chamado
Eu quero um lobo domesticado

Então encontrei um remédio infalível que apaga toda a culpa
Não penso em ficar ao seu lado assistindo tv e ouvindo desculpas
A vida me deu uma fome voraz e você apenas me dá balas
Vou com minhas pernas e minha juventude por aí, mesmo que o ciúme te mate.

Uma loba no armário
Tem vontade de sair
Deixe-a comer o bairro
Antes de ir dormir

Tenho saltos de agulha magnética
Pra deixar a manada frenética
A lua cheia como uma fruta
Não dá conselhos nem os escuta

Levo comigo um radar especial para localizar solteiros
Se acaso me meto em apuros levo também o número dos bombeiros
Nem os muito lindos, nem os gostosos, nem os ricos. Sei o que quero:
Me divertir e me comportar muito mal nos braços de algum cavalheiro

Uma loba no armário
Tem vontade de sair
Deixe-a comer o bairro
Antes de ir dormir

Quando são quase 1h, a loba em fogo saúda a lua
Tem dúvida se anda pela rua ou se entra num bar para tentar a sorte
Já está sentada na sua mesa e põe o olhar em sua próxima presa
Pobre do desprevenido que não esperava por uma dessas...
Silenciosa ao passar
Silenciosa ao passar
Essa loba é especial
Veja ela caminhar, caminhar

Deixe-a comer o bairro
Antes de ir dormir.

Added by

Pedro

SHARE

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

VIDEO